Acidez
Componente essencial do vinho. Contribui para a sensação de frescura na boca. Indispensável à longevidade do vinho e ao balanço. Quando tem pouca acidez, o vinho fica chato, mole, sem alma. O seu excesso origina a sensação cáustica e ácida na boca.
  
Acidez Volátil
Componente presente no vinho que, em dose elevada, origina um aroma avinagrado. Em excesso, é o resultado da falta de cuidados durante a vinificação e conservação. Nos vinhos velhos é habitual um toque mais acentuado de acidez volátil. Chama-se então «vinagrinho».
  
Acido Tartárico
É o principal ácido do vinho, conferindo-lhe a saúde indispensável à sua vida. Em casos de vinhos com pouca acidez, é desejável que o ácido tartárico seja adicionado, contribuindo para a qualidade global do vinho.
  
Açúcar Residual
Açúcar (do mosto) não transformado em álcool durante a fermentação. Evidente nos vinhos doces. Pode optar-se por parar a fermentação em determinado ponto originando assim um vinho com alto teor de açúcar. É o caso do Vinho do Porto e outros generosos, em que a paragem da fermentação é conseguida pela adição de aguardente. Noutros tipos de vinho, consegue-se o mesmo efeito de paragem pela adição de anidrido sulfuroso.
  
Adamado
Diz-se de um vinho que tem uma certa quantidade de açúcar residual e por isso é doce.
  
Adstringente
Diz-se de um vinho que provoca uma sensação de crispação das mucosas da boca (encortiçada). Resulta de um excesso de taninos, normalmente acompanhada de uma alta acidez. É habitual nos vinhos novos e mais ainda nos vinhos vinificados sem desengace. Este efeito tende a diminuir com os anos de evolução em garrafa.
  
Amanteigado
Sensação presente na boca, com vinhos de textura macia e untosa.
  
Anidrido Sulfuroso
Usado como anti-séptico, anti-oxidante e conservante no vinho. Inibe a formação de microorganismos prejudiciais ao vinho e favorece a longevidade. Um vinho ao qual não foi adicionado anidrido sulfuroso torna-se normalmente um viveiro de micróbios.
  
Austero
Vinho que não se «mostra», que está fechado, que precisa de tempo para se desenvolver.
  
Avinhar
Passar o vinho pelo copo antes da prova. Dar aroma e sabor a vinho.
  
Balsâmicos
Aromas presentes no vinho que lembram incenso, resinas ou bálsamos vegetais.
  
Bica Aberta
Termo usado para designar a vinificação de brancos, em que o mosto fermenta separado das uvas.
  
BorraMatéria sólida que se deposita nas vasilhas de vinho, durante o seu armazenamento.
  
Botrytis cinerea
Fungo que ataca a uva. Em determinadas condições climatéricas pode provocar a chamada «podridão nobre». Origina maiores concentrações de açúcar e, por isso, vinhos doces. Os mais famosos (sempre brancos) são da região de Sauternes (Bordéus), Alsácia e certas regiões da Alemanha.
  
Bouquet
Conjunto de aromas complexos presentes nos grandes vinhos. Um vinho de grande qualidade precisa de vários anos em garrafa para desenvolver o seu bouquet.
  
Brilhante

(cor) um vinho brilhante é um vinho de aspecto límpido, sem qualquer tipo de turvação ou casse.

  
Bruto
Termo usado nos vinhos espumantes para designar um determinado teor de açúcar residual. Corresponde ao mais seco de todos os espumantes, embora normalmente não seja totalmente seco. Caso seja, designa-se por extra-bruto.
  
Casta
Variedade de uva. Um dos elementos determinantes na caracterização de um vinho e na sua tipicidade. A mesma casta em solos e climas diferentes origina vinhos diferenciados, embora algumas componentes aromáticas próprias da casta se mantenham. 
  
Casta Nobre
Cada região tem as suas próprias castas recomendadas, que conferem a tipicidade e individualizam os vinhos dessa região em relação a outras regiões. De entre essas castas recomendadas, as que se destacam pela qualidade são as castas nobres.
  
Cave
Local onde  guardam e estagiam vinhos ou espumantes engarrafados. É normalmente subterrânea de modo a evitar as oscilações térmicas. Deve também ter humidade relativa controlada.
  
Chato
Diz-se de um vinho que, por falta de acidez, provoca uma sensação mole e plana na boca.
  
Corpo
 «Peso» do vinho na boca em resultado do teor alcoólico, concentração e do extracto seco. 
  
Crémant
Designação, em França, para os vinhos espumantes oriundos de regiões que não a de Champagne. 
  
Curtimenta
Termo que se usa em Portugal para designar a vinificação de tintos em que as películas estão em contacto com o mosto durante a fermentação. 
  
D.O.C.
Denominação de Origem Controlada; corresponde à antiga designação de Região Demarcada.
  
Decantação
Termo com duplo significado: em enologia, é uma das técnicas usadas, nos vinhos brancos, para separar o mosto das películas, após a maceração pelicular; para o consumidor, a decantação é um processo aconselhável nos vinhos tintos com envelhecimento em garrafa (ambiente muito redutor) e que consiste em vertê-los para um decantador, permitindo a «respiração» do vinho. 
  
Desengaçar
Operação que consiste em separar os bagos das uvas do cacho (engaço). A fermentação com o engaço (método tradicional) pode conferir aos vinhos aromas herbáceos, não agradáveis. 
  
Duro
Sensação que provoca um vinho com excesso de tanino, álcool e extracto. Esta sensação pode derivar de uma incorrecta associação do vinho com a comida, quando se escolhe um vinho muito encorpado e taninoso para acompanhar um prato muito leve. 
  
Elegante
Característica de um vinho com bom balanço. Delicado. 
  
Encorpado
Vinho com muito corpo. 
  
Engaço
O que resta de os bagos de uva serem separados do cacho. 
  
Espumante
Vinho que se obtém através da segunda fermentação do vinho em garrafa pela adição de leveduras (método clássico ou champanhês). Também se pode obter pela segunda fermentação em cuba fechada (método contínuo). 
  
Espumoso
Vinho ao qual foi adicionado gás carbónico para ficar com bolhas e espuma. Corresponde normalmente a um produto de baixa qualidade. 
  
Estrutura
Uma boa estrutura obtém-se com boas uvas e boa vinificação. A estrutura remete-nos para o corpo, álcool, tanino e complexidade do vinho. 
  
Fechado
Um vinho diz-se fechado, quando se nota que não está a demonstrar todo o seu potencial, Usualmente acontece em vinhos muito jovens.
  
Fermentação em Garrafa
Processo usado na produção de espumantes (método clássico). Depois da primeira fermentação, o vinho é engarrafado e desenvolve na garrafa uma segunda fermentação por acção de leveduras adicionadas. 
  
Fermentação Maloláctica

Transformação do ácido málico em ácido láctico, por acção das bactérias lácticas. Pode ocorrer durante a fermentação alcoólica ou posteriormente. Caso não se controle a sua ocorrência, esta fermentação pode dar-se após o engarrafamento, originando a formação de gás tornando o vinho desagradável. 

  
Filtração
Operação que visa a limpidez de um vinho, de modo a impedir a existência de partículas em suspensão.
  
Fim de Boca
Sensação que o vinho deixa na boca. Um grande vinho tem sempre um longo fim de boca. Um final muito curto e seco é sinónimo de acidez volátil elevada.
  
Finesse
Sinónimo de delicadeza; mesmo um vinho com grande estrutura pode ser fino se todas as componentes estiverem bem equilibradas. 
  
Flûte Copo longo e fino, próprio para prova de espumantes.
  
Fresco
Característica dos vinhos, especialmente brancos, com acidez elevada. É uma característica positiva. 
  
Frutado
Vinhos com aromas de fruta (aromas primários), consequência de uma vinificação em que se respeitaram as características da casta.
  
Garrafeira
Qualificativo associado geralmente a vinhos tintos que tiveram um estágio prolongado em garrafa antes de serem comercializados.
  
Herbáceo
Sabor vegetal característico dos vinhos feitos sem desengace e obtidos de uvas não maduras. Algumas castas, como o Cabernet, conferem componentes aromáticas herbáceas (tais como pimento verde).
 
  
Híbrido Cepa obtida através do cruzamento de duas variedades distintas.
  
Lágrima Traço de aspecto oleoso, que deixa num copo um vinho rico em álcool, açucares e glicerina.
  
Leveduras
Microrganismos, que realizam a  fermentação alcoólica, transformando o açúcar das uvas em álcool. Existem nas películas das uvas (leveduras indígenas), mas actualmente, são usualmente inoculadas no mosto para permitir a fermentação sob forma de LSA (leveduras secas activas) de estirpes seleccionadas para castas e terroirs específicos.
  
Licor de Expedição
Solução que se adiciona ao espumante antes do engarrafamento e que vai determinar o teor de açúcar do espumante. 
  
Licor de Tiragem
No processo de produção de espumantes (método clássico), é a solução que se adiciona ao vinho base. Contém leveduras que vão permitir a segunda fermentação em garrafa com a consequente libertação de gás carbónico, característica essencial do espumante. 
  
Licoroso
Na prática, o mesmo que generoso . No entanto só as D.O.C. produzem vinhos generosos . As outras regiões produzem licorosos. 
  
Ligeiro
Vinho leve, com pouco corpo. 
  
Longo
É normalmente definido pelo tempo que se segue à ingestão do vinho, e em que se continua a sentir a presença do vinho na boca . É um factor positivo. 
  
Maceração Carbónica

É um método de vinificação, usualmente utilizado quando se pretende obter vinhos frutados, macios e fáceis de beber. Este método caracteriza-se pelo facto de a fermentação ser levada a cabo com gás carbónico.

  
Maceração Pelicular
Processo de elaboração de vinhos brancos que consiste em manter as películas em contacto com o mosto antes da fermentação para maior extracção de aromas .
  
Magnum
Garrafa de 1,5 Litros, o dobro de uma garrafa. Ideal para certos tipos de vinho envelhecer em garrafa.
  
Matéria Corante
Elementos existentes na película das uvas e que transmitem a cor ao vinho tinto.
  
Maturação
Período de amadurecimento das uvas que dura cerca de 45 dias. Durante este período a acidez vai baixando à medida que aumentam os teores de açúcar e a matéria corante das uvas.
  
Metálico (aroma a tinta de caneta)
Aroma desagradável frequente nos vinhos e que resulta do contacto dos taninos do vinho com o ferro ou cobre (das cubas ou cascos). 
  
Míldio

Doença da videira, causada pelo fungo Plasmopara viticola. Os principais prejuízos resultam do ataque do fungo às inflorescências e aos bagos. Requer tratamento adequado e atempado.

  
Monovarietal Vinho produzido a partir de uma só casta.
  
Mosto
Sumo de uva que se obtém por esmagamento das uvas . Após a fermentação alcoólica , o mosto transforma-se em vinho.
  
Oídio
Doença que afecta a vinha na Primavera, causada pelo fungo Uncinula necator. Pode atacar cachos, folhas e sarmentos. Requer tratamento.
  
Organoléptica
(Prova) apreciação sensorial de um vinho - cor, aroma, e sabor. O mesmo termo é usado para outros produtos alimentares , como o azeite por exemplo . 
  
Oxidação
Existem sempre, ao longa da vida útil de um vinho reacções entre o vinho e o oxigénio. Estas reacções de oxidação - redução são essenciais para o desenvolvimento de um vinho, no entanto, o excesso (normalmente por descuido) leva à oxidação, propriamente dita, e  é neste caso um  defeito. O vinho perde frescura, e ganha aromas oxidativos.
  
Passado
Diz-se de um vinho oxidado ou já sem características organolépticas positivas. Vinho que ou não se conservou adequadamente ou a sua vida útil terminou (nem todos os vinhos são para guardar muito tempo na garrafeira).
  

Depósito do vinho. Partículas que durante o envelhecimento em garrafa, precipitam no fundo desta. Normalmente é composto de pequenas partículas coloidais e matéria corante.

  
Películas
Cascas das uvas. Contêm elementos importantes, como a matéria corante ,os taninos e componentes aromáticos. 
  
Pintor
Fase do desenvolvimento dos bagos da uva, e em que estes começam a ganhar cor.
  
Polpa
Parte suculenta dos interior de um bago de uva.
  
Precipitação
Deposição, no fundo da cuba (ou por vezes em garrafa), das matérias em suspensão por acção da gravidade.
  
Prova Cega
Designa uma prova de vinhos em que o provador não sabe que vinho esta a beber porque a garrafa ou garrafas se encontram tapadas, normalmente codificadas.  É um tipo de prova corrente quando se provam vários vinhos duma mesma região e de produtores diferentes.  Este tipo de prova é utilizado em concursos de vinhos.
  
Rapado
Diz-se de um vinho muito filtrado , que ficou com pouco ou nenhum corpo. 
  
Redondo
Vinho com bom balanço, envolvente, quente. Vinho de fácil prova, sem grande adstringência. 
  
Reserva
Qualificativo de vinhos com estágio antes da comercialização. 
  
Rolha
(Cheiro a) é um defeito. Uma rolha defeituosa, ou com um problema microbiológico dá origem a este defeito. Um vinho com este defeito, cheira e por vezes sabe a rolha.
  
Suor de Cavalo
Aroma desagradável vulgar em vinhos tintos, provocado por uma levedura de contaminação (Brettanomyces ou Dekkera, no seu estado de esporolação), que produz fenóis voláteis. Estes têm como descritores olfactivos: suor de cavalo, estrebaria, guache.  É em certos mercados, e em pequenas doses muito apreciado; outros defendem que desde que perceptível é defeito.
  
Tanino
Componente essencial nos vinhos tintos que deriva das películas das uvas e também da madeira nova. Indispensável para a longevidade dos vinhos, pode provocar a sensação de aspereza na boca se os vinhos forem consumidos novos. Juntamente com a acidez e álcool determinam a longevidade e potencial de envelhecimento de um vinho. 
  
Tartaratos
Cristais de acido tartárico e que se formam por acção do frio . Em vinhos não estabilizados pelo frio podem formar-se no fundo da garrafa , não sendo isso um factor negativo. 
  
Temperatura (controlo de)
Processo que consiste em manter a temperatura de fermentação dentro de limites que permitam o melhor aproveitamento dos aromas das uvas.  Permite controlar a cinética da fermentação alcoólica, e geri-la de modo a proporcionar o tipo de vinho desejado. É no presente indispensável quer nos vinhos brancos quer nos tintos. 
  
Tonel
Depósito de madeira de grandes dimensões (normalmente de carvalho).
  
Transfega
Operação de adega que consiste na separação do vinho da suas partes sólidas (borras), e ao mesmo tempo arejar o vinho ligeiramente, de modo a permitir uma melhor evolução deste.
  
Turvação

Falta de transparência de um vinho devido à presença de partículas em suspensão.

  
Untuoso
Diz-se de um vinho rico, intenso, concentrado, macio e normalmente com elevado teor de glicerol.
  
Vinho Regional
Designação atribuída a vinhos produzidos na região que vem associada ao termo "vinho regional Ribatejo ". Esta designação significa que este vinho não cumpre certas obrigações respeitantes às castas recomendadas para a região em causa, pelo que não pode ter o qualificativo de VQPRD. Não significa assim que seja um produto menor, mas tão só diferente dos VQPRD.  Pode também ostentar esta designação meramente por motivos comerciais.
  
Vinoso
Diz-se de um vinho novo que cheira " a vinho" . É o tipo de aroma que não existe nos vinhos com alguma idade que entretanto já desenvolveram o bouquet.
  
Viticultura
Ciência que estuda o conjunto de processos de instalação e manutenção da vinha . 
  
Vitis vinifera
Nome genérico da vide europeia ( independentemente da casta) ; os outros tipos de vide que não pertencem á Vitis Vinifera , são híbridos entre nós conhecido por americano. 
  
VQPRD
Vinho de Qualidade Produzido em Região Determinada.
Esta designação é atribuída a vinhos que têm direito a Denominação de Origem e que foram aprovados pela Comissão Vitivinicola Regional. 
  

Nicu Barbu

Iasi, Romania

Intr-un clasament am gasit un vin portughez care se afla printre cele mai bune 1% din toate vinurile din lume. Am comandat respectivul vin de pe site-ul PremiumDrinks si eu cred ca este intemeiat respectivul clasament. La acest pret este un vin superb (stiu altele care costa de 5 ori mai mult si mi se par inferioare). Va multumesc pentru seriozitate, am primit exact ceea ce am comandat, livrarea a fost rapida si coletul a ajuns in stare foarte buna. Eu cred ca aici am gasit cel mai bun raport pret/calitate si cu siguranta voi mai cumpara vin de la Premium Drinks. Recomand!

Aurel Nistor

Alba Iulia, Romania

Mereu am avut curiozitatea sa descopar tipicitatea si caracteristicile vinului portughez. Am descoperit in acest site multe informatii importante si mi-a deschis apetitul spre degustare. Meandro este un vin tipic din regiunea Douro, expresiv, intens cu arome placute de fructe de padure si prune uscate. Superb si la un pret onest! Comanda am primit-o repede si in siguranta. Felicitari! Merita sa-l incercati si voi.

Daniel Mirastean

Cluj Napoca

One of the best reds! The balanced combination of Touriga Nacional, Cabernet and Merlot creates a bit of magic in this wine. This for me is the best way to end a dinner with friends. Pleasant nose, not too intense, acidity is just right, awesome taste and aftertaste. Outstanding work, hat’s off for the winemaker for this one.

Oana Carmen

Bucuresti, Romania

Bring on the summer! This light fresh wine is a good choice for the summer evenings. Even better and even easier going than this one would be the Anselmo Mendes - Loureiro 2016 - DOC Vinho Verde, which is my favourite white wine.

Lucian Irimia

Constanta, Romania

Acum ceva ani Adrian importa Torre de Menagem - un vinho verde superb, frizzante (cu un rest carbonic) si o aciditate nemaipomenit de placuta pe un corp usor - trebuie sa adaug la un pret imbatabil. Cred ca am comandat cel putin 5 sau 6 cartoane daca nu mai multe. Ulterior am devenit un mare fan al "vinurilor verzi". Vinuri de zi cu zi, fresh, perfecte intr-o dupa-amiaza sau seara de vara. Vinurile lui Anselmo Mendes sau Mr. Alvarinho sunt de ceva vreme in portofoliu. Un alt nivel, mai elaborat, mai fin. Serviti cu incredere pentru ca noi nu avem vinuri similare.